Como Rebaixar Carro sem correr o risco de ser guinchado


Em busca de Como rebaixar o seu carro dentro da lei, sem correr o risco de ser guinchado? Calma, nós vamos de ajudar! Continue a leitura.

Carro rebaixado é sinônimo de Status e Estilo para alguns, o problema é que o carro não vem assim de fábrica e precisam passar por alterações em sua estrutura para ficarem de tal maneira.

O problema é que algumas alterações no veículo não podem ser realizadas por conta da segurança no trânsito, sendo proibidas pelo Contran. Por tanto, para conseguir rebaixar o carro sem riscos à vida e sem infringir nenhuma lei, é importante ficar atento à algumas coisas.

Entenda;

O que torna um carro rebaixado?

Um carro entendido como rebaixado é o que tem a sua carroceria próxima ao chão, quando comparado aos outros.

Essa alteração é feita na parte de suspensão e molas do veículo, que são justamente os sistemas de sustentação do carro e o torna ainda mais estável e até mesmo confortável, pois os balanços e sacolejos causados por interferências na via (Buracos, elevações), são diminuídos.

Mas o conforto não é o principal motivo que leva os amantes desse modelo de carro a fazer a alteração, mas sim o estilo. Não é raro encontrarmos comunidades ou eventos de admiradores e proprietários de carro rebaixado.

Quais veículos podem ser rebaixados?

De acordo com o CONTRAN, os únicos veículos que podem ser alterados são:

  • Automóveis de passeio
  • Camionetas mistas
  • Caminhonetes de carga
  • Utilitários Mistos

Como Rebaixar Carro sem correr o risco de ser guinchado

Para que o seu carro rebaixado não seja guinchado, é importante que ele siga as determinações previstas no CTB, Código de Trânsito Brasileiro.

No CTB, é previsto que as alterações no veículo só pensam ser feitas após uma verificação de segurança por uma autoridade responsável, a chamada Autorização Prévia de Autoridade de Trânsito, que é emitida pelo Detran. O motorista precisa indicar quais as alterações pretendidas e dessa forma, o avaliador verifica se tais alterações não vão prejudicar a segurança do veículo.

Com essa autorização prévia em mãos, o motorista pode levar seu carro para realizar as alterações desde que siga a norma estabelecida do Contran, que diz que o carro deve ter ao menos 10 cm de distância do chão.

Realizou a alteração? Então agora, basta passar por uma verificação no Inmetro, do qual emitirá o seu CSV, Certificado de Segurança Veicular, e por último apresentar esse certificado no Detran.

No Detran, o motorista deve solicitar um novo CRV que conste as alterações que foram feitas no veículo. Dessa forma, o seu carro rebaixado se torna regular e ninguém pode guinchá-lo!

Circular com Carro Rebaixo em situação irregular, pode gerar infração grave, 5 pontos na carteira e multa de R$195,23. Não corra o risco!

Veja mais:  Suspensão e Cassação da CNH! Qual a Diferença

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post