Redução de Marcha – Conheça o Sistema de Marcha do Seu Veículo


A redução de marchas é um grande desafio para as pessoas que enfrentam o trânsito congestionado no dia a dia.

Geralmente, há inúmeras dúvidas em relação à mudança das marchas, bem como ao momento em que se deve realizar sua redução.

Neste artigo você vai conhecer melhor o sistema de marcha do seu veículo para que possa fazer a redução de marchas em esquinas, quebra-molas, ladeiras ou em qualquer outro obstáculo que você precise de forma mais simples.

Boa leitura!

Qual é a função das marchas nos veículos?

A caixa de marchas é um dos itens que integram o sistema de transmissão dos veículos, o qual é responsável pela transmissão de força, rotação e torque do motor até as rodas.

Ou seja, as marchas são responsáveis pelo movimento contínuo do carro.

Sendo assim, ao colocar em movimento ou acelerar o seu veículo, o motor envia força para as rodas, e as engrenagens são as responsáveis por fazer com que o carro atinja diferentes velocidades, maiores ou menores.

Cada marcha tem um tipo de velocidade, e é importante saber quando utilizar cada uma.

A caixa de marchas normalmente têm cinco marchas. Porém, alguns dos novos modelos de veículos já possuem caixas com seis marchas manuais ou de oito a dez marchas em carros com câmbio automático.

Geralmente, motoristas experientes fazem a troca de marchas de modo automático, sem prestar atenção no motor, e acabam trocando no momento errado.

Isso faz com que gaste mais combustível do que deveria, pois o motor acaba tendo que fazer mais força que o normal.

Além disso, isso acaba prejudicando o motor e não aproveitando o desempenho do seu veículo.

Quando trocar a marcha do veículo?

Para reduzir a marcha corretamente, você precisa entender que quem determina qual a marcha você deve utilizar é a velocidade do carro, e não o obstáculo pelo qual você vai passar.

Quando você acelera você aumenta a força disponível para ser usada. Se quiser ir mais rápido, precisa aumentar a marcha para poder transformar essa força em velocidade.

A redução segue a mesma lógica: se você diminuir a velocidade também vai ter que diminuir a marcha, para se adequar à nova velocidade.

Qual é o procedimento correto para executar a redução de marcha?

A primeira coisa a fazer é diminuir a velocidade do carro, deixando de acelerar ou apenas pressionando o pedal do freio para perder velocidade em um espaço mais curto.

Quando o veículo estiver chegando à velocidade desejada, você aperta a embreagem até o fundo (mantendo o pé no freio com a mesma intensidade de antes).

Para terminar, engata a marcha correspondente à velocidade desejada, solta o freio todo e a embreagem somente até a metade. Acelera para o carro ganhar um pouco de força e depois solta o restante da embreagem enquanto continua acelerando.

Audição ajuda na troca de marcha

Muitas pessoas realizam a troca de marcha conforme o barulho feito pelo motor. Isso porque cada marcha é feita para desempenhar uma força específica.

Quando você pisa no acelerador e o motor apresenta um comportamento diferente do habitual (um ronco mais alto do que o normal), você deve saber que está no momento de mudar para a próxima marcha.

Mas se o motor fica falhando e o volante trepida, você deve saber que está uma marcha acima da que deveria e precisa, então, reduzi-la.

Pronto, agora é só praticar bastante antes de ir para o trânsito intenso.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post