Simuladores de Autoescola não são mais obrigatórios. Entenda.

Simuladores de Autoescola não são mais obrigatórios. Entenda.

Você sabia que os simuladores de auto escola não são mais obrigatórios, desde 2019?

O processo de tirar a CNH pode ser um tanto quanto caro e demorado, levando os futuros condutores a postergar o processo ou, muitas vezes, conduzir na irregularidade.  Pensando em tornar esse processo mais barato e mais rápido, o CONTRAN resolveu que o uso de Simuladores de Auto Escola não é mais obrigatório.

Entenda o que aconteceu.

Os Simuladores de Auto Escola

Os simuladores de auto escola foram pensados para ajudar o futuro motorista a se imaginar em situações de trânsito, como por exemplo, freadas abruptas, situações de chuva ou direção noturna.

O aparelho funciona como uma realidade virtual, e é muito similar com um video-game, contudo, o simulador imita um carro completo, tanto em seus comandos quanto em aparência. Antes da medida de CONTRAN, para conseguir ter a sua CNH eram necessárias pelo menos 5 horas/aulas no aparelho. Isso tornava a habilitação cerca de R$200 mais caros.

O simulador nunca foi pensado para substituir as aulas práticas, mas sim para tornar o processo de habilitação mais completo, e ajudando aos futuros condutores a perder o medo de dirigir ou de enfrentar determinadas situações.

Ele também servia como complementação à sua formação de condutor, trazendo ao futuro condutor experiências que não são permitidas durante as aulas práticas, como andar á mais de 60 km/h, pegar auto estradas entre outros.

Os simuladores também contavam com diversas interfaces, como por exemplo, a possibilidade de dirigir em uma realidade virtual com delay ou desfoque, imitando os efeitos do álcool na direção.

Novas regras do CONTRAN para os Simuladores

No dia 13 de junho de 2019, o CONTRAN decidiu que o uso de simuladores não era mais obrigatório para quem estivesse o processo de habilitação.

Essa medida pode diminuir os custos da habilitação em até 15%, além de diminuir as horas de aulas obrigatórias, que passam de 25 horas para 20 horas. Contudo, o futuro condutor ainda pode optar pelo simulador, ao invés de 20 horas de aula prática, ele poderá ter apenas 15 horas em aulas e 5 no simulador.

A principal intenção nessa medida era a desburocratização do processo de CNH, o tornando mais barato e diminuindo o número de condutores irregulares.

Fim dos simuladores de AutoEscola – Como fica o processo de habilitação?

O uso de simuladores deixa de ser obrigatórios apenas para as habilitações de categoria B, ou seja, carros de passeio. O processo para obter a CNH segue os seguintes passos então:

 

  • Teste de aptidão mental e física – O teste é realizado pelos funcionários, médicos e psicólogos autorizados pelo Detran, em clínicas especializadas.
  • 45 horas de aulas teóricas – Oferecidas pelos CFC, Centro de Formação de Condutores, onde será apresentada para o futuro condutor uma série de assuntos desde primeiros socorros, leis de trânsito, até mecânica básica.
  • Prova teórica
  • 20 horas de aula prática – Oferecido pelas Auto Escolas, o futuro condutor aprende a conduzir o veículo e a realizar balizas.
  • Prova prática

O que você acha da não obrigatoriedade dos simuladores? Continue nos acompanhando!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Post