Pontos Na CNH ? Não Deixe de Recorrer!

Diferentemente do que muitos pensam, não é complicado recorrer à multa de trânsito.
Contudo, o meu conselho àqueles que me questionam sobre o assunto é que sempre procurem um profissional especializado na área para fazer o serviço, pois, ainda que não seja um procedimento complexo, como você verá a seguir, um especialista sabe exatamente como elaborar os argumentos necessários para a sua defesa.
Para que compreenda o modo como se dá o processo e a elaboração do recurso de multa, vou explicar o passo a passo a você.
Primeiramente, saiba que, assim que cometer uma infração de trânsito, você receberá em seu endereço domiciliar uma notificação da multa.
Ao recebê-la, você deve avaliá-la a fim de verificar se há algum erro, tal como erro no na identificação e características do veículo, por exemplo.
Caso exista algo na notificação que não corresponda aos fatos, você tem o direito de defesa prévia.
Nesta etapa da defesa, você tem a chance de contestar a autuação, tendo em vista que a penalidade ainda não ocorreu.
Se a sua defesa for indeferida, há chance de você recorrer em 1ª instância.
Nesta fase, o recurso é enviado à JARI (Junta Administrativa de Recursos e Infrações), colegiado responsável pelo julgamento dos recursos de trânsito. Este órgão é o responsável por avaliar a consistência de seus argumentos.

Se a JARI avaliar o seu recurso e indeferi-lo, há chances de você recorrer em 2ª instância.
Aqui, o seu recurso é avaliado diretamente pelo órgão que o autuou, que pode ser o CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito), o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) ou o CONTRADIFE (Conselho de Trânsito e Distrito Federal), tudo depende da via onde ocorreu a infração.
A possibilidade de sucesso nesta etapa, portanto, é maior. Contudo, é necessário a elaboração de uma defesa sustentável.
Além disso, é importante que os prazos de envio dos recursos sejam obedecidos.
De acordo com o CTB, o prazo para o encaminhamento das defesas não pode ser superior a 30 dias.
Caso você se perca nas datas, perderá as chances de ter o recurso avaliado.
Portanto, esteja atento aos prazos, os quais, geralmente, vêm especificados na notificação de autuação.
Se contratar um profissional, não precisará se preocupar com tal questão, muito menos com a elaboração de argumentos que sustentem a sua defesa.

Comments for this post are closed.